iPoomWeb Agência Digital

Blog

Empreender com lojas virtuais: tire seu sonho papel

Publicado em 17.05.2018 às 14:30 | Postado em: | Fonte: comschool.com.br
Compartilhe:

Alguma vez você já pensou em começar seu próprio negócio?

Este pensamento pode surgir em nossa mente quando estamos insatisfeitos e procurando por alguma motivação. Ou quando estamos em um momento de transformação na carreia e precisamos encontrar um novo caminho.

Mais do que ter um perfil empreendedor é importante estudar o mercado e encontrar as possibilidades para tirar o seu projeto do papel.

Neste artigo, falaremos sobre o empreendedorismo no e-commerce criando uma loja virtual. Selecionamos algumas dicas para transformar seu sonho em realidade e iniciar o planejamento do seu negócio.

Seja corajoso

É comum ouvirmos histórias não muito felizes de pessoas que não se deram muito bem ao criar um negócio. Também há pessoas que declaram que “donos de empresa trabalham muito mais que seus funcionários”. Outro problema pode ser a instabilidade financeira e uma nova insatisfação.

Contudo, você deve enfrentar todos os seus receios e medos e tentar. Se continuar sem fazer nada, nunca saberá se o negócio que tinha em mente seria um sucesso ou não.

Analise o mercado

Antes de investir seu capital em sua loja virtual, procure dados e informações que proporcionem mais segurança. Não deixe de ver o que a concorrência está fazendo para entender como o mercado funciona e como iniciar seu projeto da melhor forma, com uma operação que consiga atender os prazos. Além disso, foque nos canais de relacionamento e no que for melhor para proporcionar melhorias e elimine a competição!

Procure inspiração

Depois da pesquisa, estimule sua motivação e vá atrás de pessoas como você. Outros empreendedores também buscaram o mesmo que você e é interessante conhecer suas histórias. Assim, você se sentirá encorajado a começar o seu próprio projeto no e-commerce.

Uma forma de entrar em contato, é fazer parte de grupos nas redes sociais que falem sobre transição de carreira e empreendedorismo em suas lojas virtuais.

Faça networking

O próximo passo é fazer networking com profissionais da área de e-commerce, marketing digital e outros setores que considerar importantes para seu negócio. Também vale a pena conhecer empreendedores que atuem em nichos muito específicos e diferentes para entender seus desafios.

Contudo, é muito importante entender sobre como funciona uma operação de e-commerce, ficar por dentro das ferramentas mais usadas, entre outros recursos importantes para que sua loja seja bem-sucedida.

Procure por cursos e eventos que proporcionem formação e oportunidade de conhecer pessoas interessantes.

Continue lendo o artigo »

Google vai penalizar sites sem certificado SSL

Publicado em 26.04.2018 às 14:41 | Postado em: | Fonte:
Compartilhe:

Levando em consideração as novas regras de segurança do Google, será de extrema importância a implantação de um certificado Digital SSL para o pleno funcionamento do seu Website.

Em resumo, O Google exibirá um alerta de “não seguro” a todos os usuários que acessarem sites sem o Certificado SSL e também inseriu o HTTPS como fator de classificação. Portanto, utilizar a criptografia SSL contribui para melhorar a posição do site no ranking do Google, ao mesmo tempo que, aumenta a credibilidade da página.

Com um Certificado SSL, o site atesta que é autêntico e contribui para a diminuição da taxa de fraudes na internet, pois ele criptografa a comunicação entre o computador do cliente e o servidor onde o website está instalado, mas também fornece a verificação da identidade do site e da empresa/entidade.

Caso ainda tenha dúvidas, segue um material super completo que trará todas as informações necessárias sobre o certificado. Clique aqui!

Aumente a segurança, a confiança e o ranking no Google agora mesmo!

Os Certificados SSL ajudam a manter as transações dos seus clientes seguras com criptografia de dados de até 256 bits e autenticação de sites.

Continue lendo o artigo »

Você tem quatro meses para mudar seu site para HTTPS

Publicado em 19.04.2018 às 17:02 | Postado em: | Fonte:
Compartilhe:

Segundo o levantamento feito pelo Google, as conexões web HTTP não criptografadas devem estar perto de seu final. Em 2014, na conferência de lançamento de aplicações do Google, a empresa colocou a "HTTPS em todos os lugares" como uma prioridade de segurança para todo o tráfego web, seguida, em 2015, pela decisão de rebaixar a qualificação de URLs HTTP simples, com o intuito de favorecer os usuários de HTTPS.

Há um ano, os sites que ofereciam logins ou coletavam dados de cartões de crédito sem HTTPS começaram a ser catalogados como "não seguros". Em um momento simbólico, o Google confirmou que, com o lançamento do Chrome 68, em julho, esse rótulo será aplicado a todos os sites que não usem HTTPS.

Essa é uma pequena mudança que simplifica a maneira ligeiramente confusa como o Chrome denota a presença ou a ausência de HTTPS nas barras de endereço. A partir de julho, o ícone de "I" cinza ambíguo, usado hoje para marcar muitos sites não-HTTPS, será complementado por um rótulo "não seguro”. Outros navegadores (Firefox, Edge, Opera) dependem de símbolos de cadeado verde ou cinza para denotar sites HTTPS.

Continue lendo o artigo »

Agência iPoomWeb apoia a campanha: Duplicação Urgente

Publicado em 18.04.2018 às 14:09 | Postado em: | Fonte:
Compartilhe:

O município de Camaquã sedia na próxima sexta-feira (20) um painel com o objetivo de cobrar a conclusão da obra de duplicação da BR-116, no trecho entre Guaíba e Pelotas. O evento ocorre a partir das 15h, no auditório do Sesc, com a mediação do jornalista da Rádio Gaúcha, Daniel Scola.

Intitulado “Duplicação Urgente da BR-116 Sul”, o painel vai expor a situação crítica da rodovia, que resulta em mortes. A expectava é que tenha uma grande adesão da população, além da participação de diversos políticos e lideranças estaduais.

A BR-116 é um dos trechos com mais mortes em rodovia no RS, a cada mês, mais de 20 mil caminhões de carga passam pela rodovia, no ano passado, foram 38 vítimas na estrada entre Guaíba e Pelotas. Metade dessas mortes ocorreram em acidentes com colisões frontais.

A Agência iPoomWeb apoia esta campanha! 

Continue lendo o artigo »

Mercado Livre inicia campanha contra aumento de 51% nos preços dos Correios

Publicado em 28.02.2018 às 15:08 | Postado em: | Fonte: tecmundo.com.br
Compartilhe:

O Mercado Livre está enviando emails para seus clientes comunicando que os Correios anunciaram um reajuste no preço dos fretes de encomendas em todo o Brasil. De acordo com o marketplace, a estatal pretende aumentar os valores em até 51% na comparação com preços atuais. Frente a isso, a empresa iniciou uma campanha contra os novos preços chamda #FreteAbusivoNão.

Esse reajuste entraria em vigor no dia 06 de março e está sendo considerado pelo Mercado Livre e por consumidores nas redes sociais como abusivo, uma vez que a inflação em 2017 ficou em torno de 3% para o ano inteiro. Com isso em vista, o aumento não poderia ser justificável, ainda mais quando é 17 vezes maior que a média da inflação do ano anterior.

Segundo o Mercado Livre, com os novos valores, o preço médio do frete no Brasil seria 42% mais caro que o da Argentina, 160% mais caro que o do México e 282% mais caro que o da Colômbia.

Além do impacto óbvio no bolso do consumidor que compra na internet, o marketplace destaca em uma publicação condenando o reajuste que pequenos empreendedores que vendem na web estarão entre os mais prejudicados. “A loja que escolher repassar o valor do frete ao consumidor verá suas vendas caírem”, diz.

Longe ou perigoso
Envios para cidades afastadas dos grandes centros devem ser as mais afetadas pelos reajustes dos Correios. Assim, quem mora longe das capitais terá que pagar ainda mais para receber seus produtos em casa. Cidades consideradas perigosas, como o Rio de Janeiro, ainda serão mais penalizadas. Todo tipo de entrega com origem ou destino à capital fluminense serão taxadas com um valor extra de R$ 3 por pacote, caso o reajuste seja mesmo implantado no começo de março.

O que dizem os Correios
O TecMundo entrou em contato com os Correios para esclarecer a situação, e a empresa afirma que o reajuste médio dos preços é de 8% e condena a comparação dos valores de entregas no Brasil com os de países vizinhos. Confira a nota oficial daempresa ao TecMundo na íntegra.

"Ao contrário do que foi divulgado [pelo Mercado Livre], o reajuste não será de “até 51% no frete dos produtos a todos que compram e vendem pela internet”. A média será de apenas 8% para os objetos postados entre capitais e nos âmbitos local e estadual, que representam a grande maioria das postagens realizadas nos Correios.

Cabe ressaltar que o reajuste não é para os preços de e-commerce, mas para os serviços de encomendas dos Correios, também utilizados pelo e-commerce. Trata-se de uma revisão anual, a exemplo do previsto em contrato. A definição dos preços é sempre baseada no aumento dos custos relacionados à prestação dos serviços, que considera gastos com transporte, pagamento de pessoal, aluguéis de imóveis, combustível, contratação de recursos para segurança, entre outros.

Comparar o preço de frete praticado no Brasil com os países vizinhos, como faz a nota, é tendencioso e pode levar o consumidor a acreditar em uma falsa premissa. O maior dos países citados - a Argentina - tem cerca de um terço da extensão territorial do Brasil e 40% de toda a sua população concentrada na região metropolitana de Buenos Aires. A maior cidade brasileira, por sua vez, tem 10% da população do país. Outro exemplo citado na nota, a Colômbia, é cerca de seis vezes menor que o Brasil. Os desafios de transporte em um país com dimensões continentais são muito maiores e os custos para manter a presença dos Correios em todo o território nacional são altíssimos.

Os contundentes problemas relacionados à segurança pública em diversas localidades do país também são pontos que merecem ser destacados. Conforme amplamente divulgado pelos veículos de comunicação, no Rio de Janeiro a situação de violência chegou a níveis extremos e o custo para entrega de mercadorias nessa localidade sofreu altíssimo impacto, dadas as medidas necessárias para manutenção da integridade dos empregados, das encomendas e até das unidades dos Correios. Por esse motivo, foi estabelecida uma cobrança emergencial de R$ 3,00 para os envios destinados à cidade do Rio de Janeiro, cobrança essa que poderá ser suspensa a qualquer momento, desde que a situação de violência seja controlada. Vale esclarecer que essa cobrança já é praticada por outras transportadoras brasileiras desde março de 2017.

Os Correios ressaltam que a parceria com o e-commerce brasileiro é de extrema importância para a empresa. Parceria que, inclusive, viabiliza a atividade de inúmeras micro, pequenas e médias empresas que vendem pela internet devido à oferta de pacotes de benefícios dos Correios exclusivos para os marketplaces brasileiros, incluindo reduções de preço que chegam a mais de 30% no SEDEX e 13% no PAC quando comparado aos preços à vista.

Também em função dessa parceria, a empresa mantém uma Política Comercial com uma estratégia de precificação que segue a lógica do mercado e, mesmo com os aumentos de custos, buscou o menor impacto possível nas praças mais relevantes para o e-commerce brasileiro.

Por fim, essa revisão mantém os Correios competitivos em seus preços praticados no Brasil inteiro, garantindo sua presença em todo o território nacional. "

Continue lendo o artigo »

Receba nossas novidades

Receba dicas e novidades diretamente em seu e-mail.

Categorias

Últimos Posts