iPoomWeb Agência Digital

Blog - Atualizações

Estradas mal conservadas elevam em até 90% custo do frete no Brasil, sugere estudo da startup CargoX

Publicado em 04.05.2017 às 15:18 | Postado em: Atualizações | Fonte: ecommercenews.com.br
Compartilhe:

Quem compra online ou é proprietário de loja virtual, sabe: o frete no Brasil é caro. O alto número de carrinhos abandonados no varejo online não deixa dúvidas. Muitos consumidores deixam de comprar pelo alto preço cobrado para receber produtos em casa. Resultado: o frete se transformou num dos grandes vilões do e-commerce.

A CargoX, startup que mantém uma rede ativa de transportadores com mais de 100 mil veículos espalhados em todas as regiões do país, preparou um material especial sobre o assunto. O estudo sugere que uma SmartTV, por exemplo, pode custar até 23% a mais por causa da taxa de frete cobrada. O valor se eleva, em especial, se o transporte for feito via estradas mal conservadas. Segundo o estudo, 58% das rodovias brasileiras são consideradas regulares, ruins ou péssimas. Os principais motivos para essa classificação são a falta de pavimentação, sinalização ou geometria adequadas.

Quando um caminhão roda em uma via de qualidade ruim, o valor do frete aumenta, em média, 25%. Se a estrada for péssima, ou seja, com muitos problemas de trafegabilidade, esse percentual pode chegar a até 92%. De acordo com os números levantados, o preço final do frete, no Brasil, pode representar um percentual acima de 15% sobre o custo final do produto.

Entre 2015 e 2016, o número de estradas brasileiras com trechos com buracos grandes, quedas de barreiras, pontes caídas e erosões avançou 25%, passando de 327 para 414 estradas. Se as estradas fossem boa ou ótimas, diz o estudo, R$ 2,34 bilhões de diesel seriam economizados em um ano, o equivalente a 774,88 milhões de litros do combustível.

O levantamento mostra, ainda, uma triste realidade: apenas 13% das estradas são pavimentadas no país, número bem abaixo de nações como México (36,1%), China (79,2%), Rússia (79%) e Estados Unidos (67,2%).

Os dados apresentados pela CargoX foram baseados na pesquisa anual da Conferência Nacional do Transporte (CNT) sobre a condição das estradas. Esse estudo levou em consideração mais de 103 mil quilômetros de rodovias brasileiras

Continue lendo o artigo »

  • 1

Receba nossas novidades

Receba dicas e novidades diretamente em seu e-mail.

Categorias

Últimos Posts